h1

Momento Ruim

4 novembro, 2004

Desprezo da alma alheia a minha.
Desapreço pelo sabor da vida.
Gosto rançoso do ódio na garganta,
Vontade se sangue em minha língua.

Raciocínio e bom senso de mim vão longe,
Até o Diabo de mim se espanta.
Vai implodir o mundo inteiro,
Morte a todo ser consumir.

Requintes de maldade praticar,
Pedaços de carne e sangue ao esmo jogar,
Um novo conceito de arte montar
Só não vai sobrar ninguém pra olhar.

Fúria só isso resta,
Embate da Besta e da Bela,
Mas o bem do coração escorre,
Foge de medo do olho da morte.

Sem comentários.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: