h1

Copo de Água

12 julho, 2005

André Gide

Nós vamos ensinar você o fervor.
Nossos atos se prendem a nós,
como ao fósforo sua luz.
Nos consome
é verdade,
mas fazem nosso esplendor.
E se nossa alma valeu alguma coisa
é por ter ardido mais intensamente do que outras.
Vamos ensinar a você o fervor.
Uma existência patética.
Não a tranquilidade.
Ser tranquilo é ser trágico.
Eu não almejo outro repouso que o sono da morte.
Espero depois de ter exprimido nesta terra
tudo que havia em mim.
Satisfeito morreu completamente.
Desesperado por fazer ainda mais.
Nossa vida a de ser diante de nós
como um copo de água gelada.
O copo úmido nas mãos de quem
tem febre e quer beber,
e bebe tudo de uma vez.
Sabendo que devia guardar,
mas não podendo tirar dos lábios o copo delicioso.
Tão fresca é a água
e tão apaziguadora da sede.

Fonte: Provocações

Comentários:
—————————————————
[Cris] [cristina-mind@uol.com.br]
Drigo, Aquele dia lá no Terra Nossa eu senti bem essa sua mensagem que comento agora. Realmente estou com muita sede de viver, ainda bem que agora eu encontrei o copo certo. Agradeço vc e a “sua” Marília por terem prestigiado a banda Victória. Foi muito bom ter vcs conosco ! Bj Cris

11/08/2005 12:04

[Trotta]
O Provocações é da hora mesmo. Mas o link para a fonte ficou escondido! 😦

13/07/2005 15:34

[Ma]
Muito bom… muito provocador!! Esse é um programa que todos deveriam assistir…

12/07/2005 19:04

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: