h1

Há muito tempo atrás …

5 maio, 2006

No ônibus, a conversa não pára. Todos excitados com a viagem e mais ainda pelo desconhecimento da cidade maravilhosa.
O grupo no qual viajava era diferente dos demais. Na sua maioria, os grupos eram formados por famílias completas e um pequeno grupo de jovens ia ao fundo.
Mas este era feito por três mulheres aparentando seus trinta e poucos anos e duas crianças, uma de seus oito anos e outra mais nova, não tendo mais do que cinco.
Ainda no ônibus, todos comentavam sobre os passeios e sobre as expectativas e, neste momento, vem uma idéia à mente de uma das mulheres, que começa a falar baixinho.
– Rô, você me chama de Celma lá, hem! – Diz a morena.
– Isso mesmo, Rô! Não vá chamar de mãe, hem! – Diz a outra, cheia de sardas.
– Tá! Pode deixar! – Responde o menino mais velho, mesmo parecendo não entender muito bem o porquê do pedido.
E assim, a viagem segue e, quando chegam na cidade, rostos colados nos vidros e todo mundo olhando, maravilhado.
O hotel era beira mar; simples, mas bonito. À medida que o pessoal começa a desembarcar, vai se formando uma fila que sai da recepção e continua até fora do hotel.
Como eram várias malas a tirar do ônibus, o grupinho fica quase por ultimo.
O sol forte em cima deles e todos parados, esperando, mas estranhamente a fila parece não andar. Intrigados, o pessoal pede ao menino mais velho que vá até a recepção e visse o que estava acontecendo, para assim eles não perderem o ligar na fila.
O garoto sai em disparada. Volta instantes depois e, sem perceber, começa a falar em voz alta:
– Mã…er… Celma! Eles estão tendo que fazer registro…
Rindo, as mulheres se olharam.
– Agora já foi, filho! – Diz a morena, entre risos.

Ontem, ouvindo um programa de Talking Show, que tem como um de seus apresentadores Marcelo Nova, me lembrei de uma historinha legal quando, no programa, entra Penélope Nova e eles começam a contar histórias engraçadas de infância.

Comentários :
—————————————————————–
[Rodrigo (Bodas)]
Mãe, quem sabe! Podemos marcar! | Trotta, a outra criança era filha da mulher que não falei o nome(Zô). | Claudia, nem tanto! HEHEHEHE | Fê, O peque Bodas éra o Grande Bodas só que versão Mini! No tamanho! Risos… | Má, ainda vamos…. | Ricky, Eu fui mais velho tb! Com Mãe e Pai. E vamos ainda juntos…

09/05/2006 08:53

[Cel] [roffi@uol.com.br]
Legal………saudade…….. Mais saudade de vc naquela idade, que da própria viagem em si….Precisamos viajar juntos novamente. Posso sonhar ainda? Ou não.???

07/05/2006 22:14

[Trotta]
Ô ti munitinhuuu! Quem era a outra criança com menos de cinco? ^_^ Má, os outros dois casais vão ser eu e a Fê, quando um dia tivermos nossos respectivos, hehehe! Abraço!

06/05/2006 21:41

[Claudia] [loucaporblog.blogspot.com]
Queimou o filme de sua mãe, né não?

05/05/2006 21:47

[Fefa]
Histórias de infância são mto boas! E o menino Rô, já aprontava das dele nessa época, hein?

05/05/2006 21:20

[Má]
Legal a historinha…. curti muito!!! E fiquei com invejinha porque eu ainda não fui pro Rio e quero ir!!!!!!!!! Rick, acho que tô ruim de contas… 8 pessoas?!?!

05/05/2006 16:41

[Ricky]
Foi nessa época que você foi pro Rio? Que legal… faz tempo. Quando vamos juntos novamente? Só que desta vez 4 moços e 4 moças…

05/05/2006 13:24

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: