h1

Raios-X no espelho

30 junho, 2006

Apesar dos percalços de minha própria infância minha família inteira sempre esteve presente, bem ou mal me formando. E à medida que fui crescendo recebia mais e mais responsabilidades, maneira mais comum de se mostrar que a criança passou um estágio desta escola e está apta para o próximo.
Minha caminhada nestas etapas foi um tanto quanto rápida, logo já tinha responsabilidades e preocupações bem diferentes dos meus amigos, mas nunca deixei de lado as minhas coisas “bestas”, futebol, bebidas com os amigos e coisas afins, mesmo tendo minha cabeça em muitas situações com preocupações bem maiores do que uma simples partida de futebol ou algo do gênero.
Aprendi é que muito mais interessante ser líder do que seguidor.
Aprendi que depende de mim fazer com que o mundo gire ao meu redor.
Sou severo demais com muitas coisas. Chego a ser insuportável eu sei.
Sou reflexo do que aprendi em casa, erros merecem punições e/ou sanções. Não passo a mão na cabeça e grito quando sou injustiçado.
Sou também competitivo demais, às vezes perco o ponto de onde deveria ter parado e até onde posso continuar e ultrapasso… Passando por cima de quem quer que esteja na minha frente.
Um amigo antigo dizia que sou uma divisão “Punzer”, que era um esquadrão de elite alemão, com missões normalmente de digamos assim… Limpar o caminho. Quando eles iam não costumavam falhar.
É, eu não sei falhar, ou errar, não trabalho bem isso e sou arrogante demais às vezes para admitir. Admitir é uma palavra interessante “reconhecer (algo) que se faz evidente, incontestável; aceitar”.
Me sinto envergonhado e também não gosto disso, não que tenha vergonha de sentir vergonha… Mas sentir por ter errado no meu conceito é errado! Afinal, que moral eu tenho para me envergonhar se eu escolhi fazer?
Normalmente consigo ser grosso até nisso, falando de peito aberto (em grande parte das vezes), errei e daí? Ou no máximo, errei desculpa! E já virando as costas e seguindo em adiante.
Não eu não costumo esquecer meus erros, queria até fazer como o noturno no filme dos X-Man e dar uma tatuagem para cada um dos meus pecados, mas primeiro acho que copiar é um lixo e segundo eles estão ali rondando e me atormentando, então já basta eu saber.
Aprendi a aprender e essa foi a grande coisa que me ensinaram em casa. Observar e entender foram às outras maiores coisas que eu aprendi.
Por incrível que possa parecer sei ficar quieto, e quando estou normalmente assim estou estudando alguma coisa… De uma estratégia de jogo a uma reação de um amigo.
Não sou de briga por mais incrível que pareça, mas como já diz o ditado: “Dou um boi para não entrar numa briga, mas dou uma boiada pra não sair de uma também”.
Não sou de desistir também, outra coisa que eu não aceito inclusive nos outros, salve algumas exceções.
Trabalho pra mim é só um meio de arranjar dinheiro, nada mais, mas as vezes se encontra grandes pessoas e possíveis amigos neste ambiente, nunca tive sonhos com grandes profissões, tenho sonhos com grandes ambições. Carro, casa são exemplos das materiais. Família e amigos são as que mais pegam.
Sou do tipo do amigo chato, que não desgruda até te ajudar, se notar por alguma fração de segundo que seja que você está com um problema, prepare-se, pois você terá um outro, pelo menos até eu descobrir o que é ou era ou ainda será que está se passando com você!
Não que eu me sinta superior, ou melhor, a ponto de curar, dar conselhos miraculosos ou coisas afins, mas é meu dever (pelo menos na minha cabeça), te dar minhas opiniões e apontar quais os caminhos que eu vejo para suas escolhas. Não que eu espere que você siga o que eu falo, principalmente porque não costumo dar soluções, mas sim opiniões/opções, mas pelo menos quero ter a oportunidade de te mostra outras opções.
Lembrei que me empolgo… Sim meu amigo e ai, sai da frente por que nem eu mesmo me seguro! Tudo bem que não tenho me empolgado tanto ultimamente.
Estas são características, ou modos operantes de meus padrões de pensar e agir, alguns de meus padrões e conceitos mais amarrados.
Sem esquecer com tudo e principalmente sobre tudo que tudo isso embarcado de emoção afinal de contas sem essa coisa passional…
Não seria eu…

Comentários :
————————————————————————-
[cel] [roffi@uol.com.br]
te amo.

10/09/2006 22:22

[Trotta]
Tá legal, tá legal, finalmente eu LI o post do espelho, hehehe! Pronto! E, comentando, discordo de uma coisa: Vc dá um boi pra ENTRAR na briga, e uma boiada pra não sair dela… e mais umas chifradas também no adversário, durante esse processo! Hehehe! Abraço!

17/07/2006 14:01

[Rodrigo]
Este sou eu sem nada escondido nem há mostrar! Que bom que meus amigos me conhecem!

06/07/2006 16:57

[Ma]
Simplesmente adorei o texto! Muito bom! E acho que você foi bem fiel! Mas não gostei da sugestão do Rick… acho que esse texto é muita areia para o caminhaozinho do Orkut… Beijos!

04/07/2006 20:36

[Claudia] [loucaporblog.blogspot.com]
Nosso contato é tão pouco e sempre pelo MSN… mas, muito do que você falou em seu texto auto-descritivo eu já tinha percebido. É mesmo bem evidente como você dá valor às amizades e à família. Também é fácil de perceber que você é super prático, tem um raciocínio lógico bem forte e isso é uma benção, porque a vida já é muito complicada sem a nossa própria colaboração. Ter um amigo como você, que aponta alguns caminhos que muitas vezes a gente não consegue enxergar na confusão de nossas mentes é de muito valor.

03/07/2006 17:30

[Fefa]
Bodas, adorei esse texto, foi um dos melhores na minha opnião! Vc se descreveu muito bem, acho que em todos os aspectos! Me identifiquei com o amigo chato, que não desgruda até ajudar, acho que sou assim tb, e sou “vítima” disso com vc, que percebe qdo tem algo errado comigo e sempre me dá apoio, seja ele qual for! Mto bom! Adorei!

03/07/2006 12:42

[Deyse]
Hehehe! Consegui ler mais um! 😀 Adorei como vc se descreveu, e gostei muito, acho que muitas vezes a gente esconde certas coisas que não queremos mostrar pras pessoas, e vc tem um pouco disso também, seu lado mais frágil provavelmente, mas que acaba sendo descoberto por seus amigos e família. Uma coisa que me identifiquei foi a parte dos erros, eu tbm não suporto e não admito errar, nunca! Hehehe! Muito bom, beijo!

03/07/2006 24:54

[Rodrigo]
Tb pensei nisso! | 😀 | acho que ficaria legal!

30/06/2006 20:46

[Ricky]
Veja como eu li o texto. Pode ser uma nova estratégia para ler o seu blog quando existem texto grandes. Imprimi e levei para ler no troninho. Muito Funcional. Mas, vamos ao que interessa: seu post. Está retratando muito bem vc. Gostei. Poderia virar o seu texto do Orkut.Abração.

30/06/2006 19:00

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: