Archive for junho \28\UTC 2007

h1

USO DE RECURSOS TECNOLÓGICOS EM AMBIENTE DA CAIXA

28 junho, 2007

À
Equipe

Para cumprimento.

Att.

USO DE RECURSOS TECNOLÓGICOS EM AMBIENTE DA CAIXA

Aos

Líderes de Projeto, Supervisores e Coordenadores.

-Temos observado que empregados CAIXA, bem como contratados alocados nas equipes da CAIXA, tem utilizado NOTEBOOK e outros dispositivos portáteis nas dependências da REDEA/SP para acesso à INTERNET, através da rede CAIXA, linha discada, e, até mesmo, via celular.

-Ressaltamos que, conforme preceitua os normativos vigentes que tratam do uso de recursos tecnológicos em ambiente da CAIXA, é terminantemente proibida a utilização de equipamentos que não sejam de propriedade da CAIXA, ou, sendo de propriedade de outra empresa, que não estejam previstos e respaldada a sua utilização através de contrato específico.

-Além disso, recentemente, foi implementada política de acesso à INTERNET e esta prática denota subterfúgio para burlar os normativos vigentes que disciplinam o uso deste recurso.

-Desta forma, solicitamos que os empregados e contratados alocados nas dependências da CAIXA sejam orientados pelos respectivos Supervisores e Líderes de Projeto para que não utilizem equipamentos ou quaisquer outros recursos tecnológicos que não se enquadrem nas situações previstas e autorizadas formalmente, conforme normativos vigentes.

Atenciosamente

Coordenador
RE, Desenvolvimento de Aplicativos, SP

Gerente de Tecnologia S.E.
RE, Desenvolvimento de Aplicativos, SP

Essa foi a última…
Não vale mais a pena mostrar essas barbaridades!
Cansei!

Anúncios
h1

Ilhas de Internet

25 junho, 2007

À
Senhores,

O que é essa ilha de internet, não é, minha gente?…

É uma primazia da tecnologia. Bem à altura das cabeças que bolaram isso. Analise o seguinte cenário: Você é um empregado da CAIXA que recentemente ingressou em um curso de pós-graduação. Empolgado com as aulas, você já imagina que fará um brilhante trabalho de conclusão, quem sabe até levando a pesquisa a fundo, rumo ao mestrado e ao doutorado. Alerta de sua empolgação, seu professor te indica alguns sites de consultorias que possuem bibliotecas com artigos importantes publicados e que seriam perfeitos para embasar sua pesquisa. Daí você chega à CEF, acessa a ilha de internet para tentar obter uma cópia dos textos publicados nos sites e espera algumas horas até que o potentoso micro inicie. E descobre que não há nenhuma forma de salvar aquele texto…

Não há drive de disquete, CR-ROM, impressora instalada ou conexão com a intranet que permita a você tomar posse do texto para trabalhá-lo com mais cuidado. Além disso, você fica nervoso porque soube que o seu tempo de acesso à ilha está sendo monitorado… Então, como ler o texto na íntegra? Se ao menos você tivesse um microcomputador disponível em casa… Chateado, você pensa em uma forma de obter aquele texto e tem a idéia de enviá-lo ao seu e-mail pessoal. CLARO!! Que idéia genial, você pensa. Mas onde está o WORD para compilar todos os textos em um arquivo só para enviar? Bom, vai um por um no corpo do e-mail mesmo. Você tenta o hotmail. Bloqueado. Você tenta o yahoo!, Bloqueado. Você começa a desconfiar que alguém está te boicotando. Enquanto isso, toma cuidado para não encostar muito no microcomputador, pois, por estar em um estado tão precário, sabe-se lá por onde isso andou…

A frustração já tomou todas as suas veias. Ela agora toma o sistema linfático. Você vê o xérox do outro lado da sala e pensa até se não seria o caso de arrastar o monitor até lá para tentar tirar uma cópia do documento da tela na máquina. No auge da sua frustração, que a essa hora já virou ódio há muito tempo, você pragueja e tem vontade de jogar aquela porcaria toda no chão. Respira fundo e escreve esse e-mail pra ver se alguém te responde a pergunta: Pra que ##$*¨ serve essa ilha de internet?

Resposta: Para que você continue ilhado em sua mediocridade.

E viva a CEF! Que Curupira que nada! A CAIXA tem é mula-sem-cabeça!

Att,

—————————————-

Essa foi uma mensagem enviada por um funcionário às gerências ,com cópia para diversos amigos e afins, que começou a ser re-enviado na caixa.

Essa mensagem gerou a seguinte retaliação:

À
Senhor Gerente

1 Foi detectado mau uso do correio eletrônico pelo(s) usuário(s) constante(s) no campo Cc: acima, e, de acordo com o normativo OR 003, estamos suspendendo o acesso à caixa postal pessoal.

2 Segue trecho da citada norma, com os procedimentos da chefia da unidade para restabelecimento do acesso.

4.9.4 O gestor da Unidade de lotação do usuário ou autoridade imediatamente superior, quando o usuário bloqueado for gestor da Unidade, recebe a comunicação de bloqueio e efetua análise quanto a necessidade de abertura de processo de apuração por uso indevido do CAIXA-M@il, conforme MN AE079.

4.9.5 No caso de desbloqueio da caixa postal, o gestor da Unidade orienta o usuário suspenso quanto à utilização do CAIXA-M@il, conforme normas vigentes e envia solicitação à GEMAC01, por meio da Caixa Postal Principal da Unidade, contendo a confirmação de que o usuário foi devidamente orientado.

4.9.6 A GEMAC recebe a solicitação, analisa e encaminha autorização à caixa postal CESUT02, que providencia o restabelecimento do acesso.

Atenciosamente,

E as seguintes respostas…

Para conhecimento… agora além de não termos acesso à internet, não podemos mais escrevermos o que pensamos… vamos lá VENEZUELA, ou desculpem, ainda estamos no BRAZIL??? Onde a democracia americana é um exemplo… isso é um retrocesso… quem são os “cabeças” que inventaram isso??? Como cortar a Internet irá reduzir custos??? Quem fez um estudo disso??? Onde está este estudo que ninguém nunca viu até hoje??? Mais uma LENDA nos 146 anos de Caixa Economica Federal… que história… ano que vem estaremos comemorando os 145 anos pelo jeito… e VIVA o retrocesso!!!

Cada vez mais, temos cada vez menos…

Vamos cortar o acesso de todos à internet! Vamos cortar o acesso de todos à caixa postal pessoal! Vamos retroceder à máquina de datilografar! Computadores e sistemas complexos pra que?

———————————-

Vide próximos momentos…

Update! Atendendo ao pedido! Retirado nomes de gerências e afins…
Mas continua a msg como protesto!

h1

Viagem de Moto

18 junho, 2007

Saída de casa, abastece a moto e pé na estrada.

Sexta-feira, dia 15, às 16h30min, saímos do posto perto de casa.

Desce a Sena Madureira, passa em frente ao Ibirapuera e vai até a Juscelino, finalmente desembocando na Marginal Pinheiros.

E segue viagem… Cai na Rodovia Bandeirantes. E aí sempre na pista da direita, incrivelmente sendo respeitado por ônibus e caminhões passantes.

Quando eu falo que comprei uma moto para aprender, e que ela não corre, isso é a mais pura verdade. O máximo que consigo pegar de velocidade, e isso urrando e chegando perigosamente perto de 10.000 RPM (zona vermelha de rotação), é 100 Km/h.

Então assim segue a viagem… Os 60 km andados tendo passado o primeiro pedágio (sem pagar por que moto não paga pedágio), o bumbum não agüentando mais e gritando por uma parada é atendido. Paramos em um posto só mesmo para esticar as pernas e aliviar as poupanças. Ainda estava claro a esta altura da viagem.

Voltamos para a estrada e continuamos, mas agora já escurecendo; chegamos ao segundo pedágio da Bandeirantes com a noite a nos acompanhar e a velar por nós.

Realmente era uma noite bonita, sem quase nenhuma nuvem e muitas estrelas.

E o farol original da moto, ao contrário do que li na internet, ilumina bem; mas em uma rodovia, as luzes de caminhões e carros constantes iluminam mais do que a própria luz da moto.

Chegamos a Campinas e à Rodovia Dom Pedro_ que serve só para dar a volta em Campinas e chegar a Rodovia Aldemar de Barros, onde nosso caminho realmente reside… Passamos por Jaguariúna, a rotatória que dá acesso a Holambra e, chegando a Mogi – Mirim, onde existe um posto com uma lanchonete muito boa, nós paramos.

Para quem passar por lá vale a dica de comer um quibe que normalmente é frito toda hora e super saboroso.

Depois de devidamente comidos e mais aliviados continuamos, decidimos não abastecer ali e seguir até o próximo posto BR. Passa Mogi-Guaçu e nada de um posto BR. Chega o ultimo pedágio da Aldemar e chegamos a Aguaí, São João da Boa Vista e Águas da Prata (a parte da viagem que mais me preocupava, afinal de São João a Águas da Prata a pista é mais estreita e mão dupla); mas mesmo ali não pegamos trânsito e só dois carros passaram por nós, sem nenhum transtorno.

Um PS: chegando a São João, a moto reclama e mudei a chavinha do combustível para a reserva. Já que estamos na reserva o mais recomendável é abastecer, nem que seja só alguns litros para terminar de chegar em segurança; e em Águas da Prata nós paramos e colocamos uns 3 litros e pouquinho.

Chegamos, depois de passar pelo último pedágio da viagem, à segunda parte que me preocupava da viagem: a serra para chegar a Poços de Caldas.

A moto me surpreendeu bem aqui: eu esperava que tivesse que reduzir para a terceira, mas consegui subir a serra toda em quarta e sem urrar a moto ou forçar.

Faltou ressaltar o vento que passamos e o frio… Não sei se por causa da noite ou pela hora, mas ventou muito durante toda a viagem, um vento frio e gelado, às vezes chegando a balançar o capacete.

Finalmente chegamos a Poços, após 260 Quilômetros percorridos (isso, é claro, só até o portal de entrada da cidade; 12 km depois chegamos à cidade propriamente dita e à escola onde minha mãe dá aula), às 21 h. Quase no mesmo instante em que paramos o telefone tocou… Era meu avô já preocupado comigo (eu não liguei e nem avisei ninguém que iria mais cedo e muito menos que iria de moto). Disse que estava tudo bem e que já estava chegando a Poços.

Encontrei minha mãe e foi um festival de xingamentos e sorrisos pelo meu súbito e prévio aparecimento que não era esperado, a não ser horas mais tarde, e pelo fato de estar de moto, claro.

Aí foi um final de semana normal de Poços: ficar com os avós, conversar, contar, ouvir, rir… A coisa melhor do mundo é poder chegar a Poços um mês depois de ter estado lá e ver o amor e a saudades de cada um dentro dos olhos.

Ver isso nos olhos deles, do meu avô Tonho, da minha avó Dália, da minha mãe… Isso balança; chega a doer no coração ir só uma vez por mês vê-los.

Chega o domingo e a viagem de volta pra São Paulo. Saí da casa dos avós às 15h30min e fui pro Ap. da mãe. Saí de lá às 16h30min sem arrumar o problema no micro dela e fui pra casa da Má, mais uma hora lá para arrumar e definir coisas do casamento (convites e afins). Finalmente sair, abastecer a moto e vir embora para São Paulo.

Abasteço e vamos indo quando vejo que esqueci de colocar luvas, paro e coloco as luvas sem dedos (tenho duas, uma sem dedo e outra pra mais frio com dedo).

E tocamos viagem… A descida da serra foi tranqüila. Chegando a Águas da Prata, parada estratégica para fechar melhor a jaqueta e colocar blusa_ e também constatar que perdi a luva esquerda de frio. L

E assim segue a viagem… em alguns momentos um vento frio quase chega a cortar a alma.

Não sei se por ter acostumado ou ainda estar meio anestesiado, mas a retaguarda agüentou bem mais e só fomos fazer a primeira parada em Mogi-Guaçu, 140 km rodados. Banheiro e chocolate e volta para a estrada. A viagem sempre parece que vai melhor na volta do que na ida, mais rápido e mais tranqüilo…

E, cidade após cidade, vamos passando. Após Campinas paramos de novo, desta vez só para aliviar a poupança e esticar as pernas. Aqui cabe uma ressalva importante, a Má pergunta se não vou abastecer, afinal é um posto Br e andamos mais da metade da viagem. Eu falo que não: primeiro, por achar que voltando a moto conseguiria fazer um consumo melhor do que indo pelo simples fato de ser descida; e segundo, pelo fato de não ter chegado ainda na reserva. E assim seguimos viagem.

Passamos o primeiro pedágio de volta da Bandeirantes e quase no segundo pedágio resolvemos parar num novo posto/parada Graal, mas ao parar vemos que ainda não está realmente pronta a lanchonete nova, mas fomos à lanchonete de caminhoneiros que existe ali. A Má vai ao banheiro e eu fico só descansando e esperando junto à moto. Desta parada as placas mostram que falta pouco para São Paulo, só 17 km. Novamente fica a ressalva da Má, querendo que eu abastecesse; aqui eu só não quis abastecer pelo fato de pensar que ainda tinha a reserva inteira (que são 2 litros de combustível), o que é mais do que suficiente para chegar a São Paulo e em casa_ do final de Bandeirantes até meu Apê tem mais ou menos 25 km. Subimos na moto e chegamos a São Paulo. Chegando na Marginal Pinheiros, o susto: a moto começa a falhar.

Muda a chave do combustível e nada da moto funcionar, pelo contrário, aí que ela pára; vira novamente a chave, e a moto volta a funcionar. Seguimos pela marginal interna com a moto engasgando, rezando para chegar à ponte do Jaguaré, região que conheço e sei onde existem postos para abastecer a moto.

Passamos por favelas com a moto engasgando e a uns 2 km da citada ponte a moto morreu de vez.

Aí foi empurrar a moto, ouvindo as insistentes reclamações da Má dizendo: “Eu te disse, Eu te disse, Eu te disse!”.

Até que fomos rápido… Uns 10 a 15 minutos empurrando a moto e depois de passar por dois postos fechados, chegamos a um aberto. Mais 4 litros e pouco de gasolina na moto e ela voltou à vida. O bom disso é que o frio passou! Até suado eu fiquei.

Chegamos em casa cansados, com 625.5 Quilômetros rodados e quase 5 horas de viagem, às 22 horas.

h1

Condições de trabalho

13 junho, 2007

APCEF/SP

Associação de Pessoal da Caixa Econômica Federal de São Paulo

Edição n 773 11/06/2007

A CI Supes/Sunti/Sucog 0202/07/#10, divulgada pela Caixa em 29 de maio, que trata da política de uso da internet no banco, tem gerado diversos questionamentos por parte dos empregados pelo seu caráter restritivo.

De acordo com o documento da empresa, em função da grande quantidade de usuários e de acessos, foram geradas situações que acarretaram problemas relacionados ao desempenho da rede Caixa e à segurança da informação.

“Neste contexto (..), o Conselho Diretor aprovou uma série de medidas que dispõe sobre a Política de Uso da Internet na Caixa” – diz um trecho da CI.

Um dos itens de maior polêmica no documento é o que trata da liberação de acesso estendido apenas para dirigentes do banco e empregados ocupantes de cargo em comissão do grupo gerencial e de assessoramento estratégico.

Para a diretora-presidente da APCEF/SP, Fabiana Matheus, o uso da internet tem de ser pautado pela disciplina, inclusive com uma política de utilização, mas sem excessos.

“Tem de s saber separar o joio do trigo na hora de elaborar tal política. Não se pode, dentro de um quadro de mais de 100 mil usuários, pautar-se pelo comportamento da minoria e restringir o acesso à internet para quase a totalidade dos empregados” – comentou Fabiana.

De acordo com estudos realizados no II Concurso de Melhores Práticas de TI, os porcentuais de utilização da internet do tipo “P999999” – referente aos prestadores de serviço – são elevadíssimos. “Uma solução simples e de baixo impacto poderia ser o monitoramento e mapeamento do perfil dos usuários que consomem de 80% a 90% dos recursos da internet. A partir daí, então, propor uma medida restritiva ou educativa para esses usuários” – sugeriu um dos estudos.

A CI 0202 gera uma série de dificuldades para o cotidiano de grande parte dos empregados que precisam da internet para pesquisa de endereços e telefones para contatos com clientes, cotação de preços, por exemplo. “A APCEF/SP encaminhou ofício à Caixa solicitando a reavaliação das medidas. O assunto também já foi levado à mesa de negociação pela CEE-Caixa” – finalizou Fabiana.

Está é uma matéria que saiu no jornal dos funcionários Caixa ontem…

Como é um jornal de funcionário, a informação é parcial… Lógico que existe mais acesso de usuários “P” (prestador de serviço); a proporção é de 7 a 9 funcionários “P” para 1 funcionário “C” (funcionario consursado Caixa).
Mas falar de desempenho de rede ruim pelo uso de internet é um atestado de burrice!
Como disse no post anterior, estamos falando da Caixa…
O que fica é a indiginação! Afinal, isso não pode ser chamado de política de segurança; é sim, corte de segurança.

Continuando… Um líder mandou um e-mail interno para seus funcionários sobre uma “Casa Ecológica”, porem para ler e ver a matéria é necessário internet, pois era um link.

Clique no endereço abaixo:

http://www.compam.com.br/casaecologica.htm

Esse acima…

Gerou uma repercussão monstro…

Mensagens como estas foram encaminhadas como resposta:

“… Infelizmente, nenhum empregado “peão” poderá acessar o site indicado para ver a CASA ECOLÓGICA: ”

O acesso ao endereço solicitado não é permitido para este perfil, conforme MN PO0007.

Portanto, ações educativas como esta da mensagem abaixo, quando promovidas, provavelmente, não mais surtirão os efeitos desejados. …”

“… Senhora Gerente,

Solicito que a divulgação de todo e qualquer evento/ação que, para conhecimento/participação,

exija deste destinatário a utilização da internet, seja suprimida ante o caráter constrangedor (quiça

provocativo), da qual as mesmas passam a se revestir face as limitações impostas pela nova de

política de utilização dessa mídia.

Cordialmente …”

” … Não só empregados “peão” da Caixa, mas também aos colegas e amigos colaboradores, que também estão na mesma situação que nós! …”

Estamos todos esperando para ver como vai se desenrolar essa novela mexicana.

Tem sido muito ruim sem internet. A caixa passa por fases que dependem de leis e mudanças de diretoria e presidente e presidências.

No momento minha equipe está em aguardo, esperando demandas serem aprovadas e afins para continuar as atividades.

Então é ler livros em PDF, ouvir mp3 previamente copiados, ou afins…

h1

Concurso de máscaras de Comensais da Morte HP 5

11 junho, 2007

Site de Ordem da Fênix mostra artes oficiais e criações de fãs O site inglês de Harry Potter e a Ordem da Fênix colocou no ar um conteúdo curioso. Na página, é possível conferir uma galeria de arte com as máscaras que os Comensais da Morte utilizam no filme.

E os fãs podem criar e publicar as suas versões das máscaras. Ná página, há uma seção com as artes mais vistas e também as melhores votadas. Visite e confira.

Dirigido pelo britânico David Yates, o quinto filme da série estréia no dia 13 de julho.

Estas…
São as imagens oficiais…

OFFICIAL DEATH EATER ART (Top 15 Displayed)


No site existe um link para DownLoad  do kit de arte.

Depois que baixar…
Você pode fazer sua própria mascará de “Comensal da Morte” e mandá-la para concorrer no site Oficial!

h1

Aconteceu

8 junho, 2007

Eu fui tolhido no meu direito de expressão.
Cortaram meu acesso.
Não posso mais me comunicar!

É amiguinhos…
A caixa resolver aplicar uma nova política em relação à Internet.
Que consiste basicamente em não ter política.
Corta-se a Internet de todo mundo, tira acesso não só a e-mails e sites… Mas também tira o acesso a bancos e afins.
Essa é a política adotada por um novo funcionário que decidiu mostrar trabalho.
A grande questão que fica é… O que se ganha com isso?
Produtividade? Hoje em dia as maiores empresas já descobriram que a chave da produtividade não estar em irritar, proibir ou qualquer política contra o seu funcionário.
Eles descobriram que desde que o funcionário entregue seu serviço, cumpra os prazos, horários e funções ele pode sim ler e-mails, navegar. Uma coisa não atrapalha a outra.
O funcionário “feliz” produz melhor e mais rápido.
Um funcionário frustrado e irritado por perder tempo em filas de bancos ao invés de poder pagar suas contas via Internet, sem acesso a seus e-mails e qualquer contato externo só estimula à troca de empresa.
Economia do link? Estamos falando da Caixa econômica. Uma instituição que têm um link direto com a Embratel. Será que há realmente um volume tão grande a ponto de ter que cortar por atrapalhar a rede? Ou é só alguém incomodado por que os outros conseguem entregar o trabalho e navegar sem problema..

Vamos ver quanto tempo isso vai durar.
Tomara que pouco. Afinal isso é mais um atestado de burrice do que uma política de controle de acesso a Internet.

h1

Filosofia de Cada Signo…

6 junho, 2007

ÁRIES: “Não sei bem o que quero, só sei que quero JÁ!”. TOURO: “Amor numa cabana? Só se for 5 ESTRELAS.”

GÊMEOS: “Odeio fofocas…. masssss….”

CÂNCER: “Lar,… meu doce LAR!”
LEÃO: “Antigamente EU era vaidoso, mas agora que estou curado, sou
“PERFEITO!”

VIRGEM: “Já te disse que sou SUPER DEMOCRATA, mas por que você
ainda não fez o que eu MANDEI?”

LIBRA: “A justiça tarda mas não falha, pois está sempre COMIGO.”

ESCORPIÃO: “Sou super LIBERAL… mas onde você foi, MESMO?”

SAGITÁRIO: “Já te disse 1.000.000 de vezes que NUNCA EXAGERO!”

CAPRICORNIO: “HOJE assumi o cargo de vice-diretor de uma empresa
que ORGANIZAREI, e será sucesso daqui a 10 ANOS.”

AQUÁRIO: “Já estou guardando grana, para construir a NOSSA bela
casa lá na LUA.”

PEIXES: “Ontem tinha DÚVIDAS, hoje… NÃO SEI!”