Archive for 14 de janeiro de 2008

h1

FORMATOS DE VÍDEO

14 janeiro, 2008

Está é a explicação do que significa cada tipo de arquivo ( extensão) de video. Mas essa este post é mais para mostrar o que está por traz, a codificação de cada tipo de filme.
Nada me impede de renomear e alterar uma extensão AVI para WMV. Porem simplesmente renomeá-la não faz o truque, existem inúmeros programas na net para fazer a real conversão de um formato para outro.

ASF – Advanced Streaming Format. Esta é a resposta da Microsoft à Real Media e à qualquer tipo de media streaming.

AVI – Audio Video Interleave. Formato de vídeo mais usado em PCs com o Windows. Ele define como o vídeo e o áudio estão juntos um ao outro, sem especificar um codec.

CVD – O CVD é uma combinação dos formatos VCD e SVCD, e é suportado geralmente por uma maioria de players de DVD. Suporta as bit-rates MPEG2 de SVCD, mas o uso de uma definição de 352×480(ntsc) como a definição horizontal são geralmente mais menos importantes. Atualmente nenhum grupo libera produtos no formato CVD.

KDVD – Formato de arquivo 100% compatível com MPEG_2, capaz de rodar em qualquer DVD Player Standard. Esta tecnologia habilita 6 horas de filme em Full D-1 720×480 num DVD, ou algo em torno de 10 horas em Half D-1 352×480 no mesmo DVD.

KVCD – É uma modificação ao padrão MPEG-1 e MPEG-2. Habilita criar CDs de 120 minutos com qualidade perto do DVD em CDs de 80 minutos. Porém já existe especificações que geram vídeos de 528×480 (NTSC) e 528×576 (PAL) e MPEG-1 com bitrate variável entre 64Kbps e 3000Kbps. Usando um resolução 352×240 (NTSC) ou 352×288 (PAL), é possível “encodar” vídeos com até 360 minutos com qualidade perto de um VCD num CD de 80 min.

MOV – Formato criado pela Apple para o Quicktime, o seu programa de multimídia – também disponível para Windows.

MP4 – Criado em 1999 por uma associação de empresas que desenvolve padrões de compressão de dados digitais, o MP4 é a extensão oficial para a nova geração de arquivos MPEG-4. É uma evolução do MPEG-2, usado pela indústria de TV e vídeo, até mesmo no DVD. O MP4 dá origem a arquivos menores – 10% do original – sem perda de qualidade, e lida (muito melhor que o MP2) com os diversos elementos do vídeo, como contraste, cor, som ou legendas, tem melhor transmissão e recepção de sinais.
Graças a essa nova tecnologia, filmes são copiados de DVDs nos muito mais populares e baratos CDs. Com isso, podem ser vistos em qualquer computador por quem não tenha um aparelho de DVD .
Os formatos que compõem um MP4 padrão são:
*Som: MP3, AAC e Apple Lossless
*Vídeo: MPEG-4, MPEG-3 e MPEG
*Imagem: JPG e PNG
*Legendas: XMT e BT

MPEG – É a abreviação de Motion Picture Expert Group e é a fonte de pesquisa para formatos de vídeo em geral. Este grupo define padrões em vídeo digital, estão entre eles o padrão MPEG1 (usado nos VCDs), o padrão MPEG2 (usado em DVDs e SVCDS), o padrão MPEG4 e vários padrões de áudio – entre eles MP3 e AAC. Arquivos contendo vídeo MPEG-1 ou MPEG-2 podem usar tanto .mpg quanto .mpeg na extensão.

OGM – Pode ser usado à uma alternativa ao .avi e pode conter Ogg Vorbis, MP3 e AC3 áudio, todos os formatos de vídeo, informação por capítulos e legendas.

RM/RA/RMVB – É o formato proprietário da Real Networks, uma das principais adversárias da Microsoft no segmento de multimídia online.

SVCD – SVCD é baseado em MPEG-2 (como no DVD), que permite maiores taxas de variáveis até 2500kbits em uma definição de 480×480 (NTSC), que descomprimida em uma relação de aspecto de 4:3. Devido ao bit-rate variável, o comprimento que você pode ocupar em um único CDR não é fixo, geralmente entre 35-60 min.

VCD – É um formato baseado em MPEG-1, com um bit-rate constante de 1150kbit em uma definição de 352×240 (NTSC). VCD’s são usados geralmente para obter de uma qualidade mais baixa com o objetivo de tamanhos menores. VCD’s e SVCD’s são cronometrados nos minutos e não em MB, assim que ao olhar um, parecer maior do que a capacidade de disco e na realidade pode cabe 74min em um CDR74.

WMV/WMA – Formato proprietário da Microsoft para áudio e vídeo no PC. É baseado em uma coleção de codecs que podem ser usados pelo Windows Media Player para reproduzir arquivos codificados em vários formatos.

XVCD/XSVCD – Estes são basicamente VCD/SVCD melhorados. São ambos capazes de definições e de melhores taxas, muito mas elevadas. Muito difícil de se encontrar.