h1

Tipos de Pessoa/Trabalho

25 janeiro, 2008

Conforme o Dicionário Michaelis, pessoa jurídica é a entidade abstrata com existência e responsabilidade jurídicas como, por exemplo, uma associação, empresa, companhia, legalmente autorizadas. Podem ser de direito público (União, Unidades Federativas, Autarquias etc.), ou de direito privado (empresas, sociedades simples, associações etc.). Vale dizer ainda que as empresas individuais, para os efeitos do imposto de renda, são equiparadas às pessoas jurídicas.

Pessoa física é a pessoa natural, isto é, todo indivíduo (homem ou mulher), desde o nascimento até a morte. A personalidade civil da pessoa começa do nascimento com vida. Para efeito de exercer atividade econômica, a pessoa física pode atuar como autônomo ou como sócio de empresa ou sociedade simples, conforme o caso
Nas modalidades de emprego que existem a melhor e mais almejada por todas as pessoas é a C.L.T. ( CONSOLIDAÇÃO DAS LEIS DO TRABALHO) .

Ela é considerada a melhor pelos benefícios providos por lei que o empregador é obrigado a dar a seu funcionário ( Direito a passar mal e apresentar atestado, Ficar doente, FÉRIAS, Décimo terceiro salário, etc…). Nela você é visto como ser humano com problemas e necessidades.

Já a Pessoa Jurídica ou comumente chamada só pela abreviação P.J. como Michalies bem disse é uma empresa, não uma pessoa.

A coisa funciona assim: Eu sou dono de uma grande empresa, e tenho que contratar um funcionário.
O que eu faço? Contratou um CLT ou um PJ? O CLT além de me dar muito mais gastos pode faltar e coisas assim. Já o PJ não! Ele é uma empresa, mesmo que seja só ele… Então ele é obrigado a trabalhar sem férias, sem poder ficar doente.

Baseado nisso desenvolvi uma teoria…

Um ROBÔ é mais pessoa que um PJ.

Um ROBÔ têm direito a um mínimo de manutenção e parada para troca de peças e ajustes, ou mesmo melhorias. E mesmo recarregar as baterias ou se reabastecer de combustível!

Já um PJ é mais um Escravo, trabalha sem descanso e sem direitos, só deveres e obrigações, não pode ficar doente e, se ele morrer, seu “dono” (chefe da empresa) nem liga, só contrata outro pra ficar no lugar.

Anúncios

4 comentários

  1. Adorei o humor desse texto!
    Fino e cortante!
    😉


  2. Fino e cortante mesmo!
    Um PJ é quase um nada, pelo que se entende. É praticamente um escravo. E claro, é mto mais vantagem contratá-lo do que a um CLT, que gera mto mais gastos. Isso deveria ser proibído, todos temos diretos a serem respeitados!


  3. Mas… peraê. O cara terceirizado é contratado de alguém, não é? Então ele tem que reivindicar os direitos com o pessoal da firma que o contratou, não é?


  4. O pior é que faz sentido. :/



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: