Archive for julho \16\UTC 2008

h1

Crime, eficiência ou abuso?

16 julho, 2008

O que está realmente diminuindo os números de acidentes no Brasil?
A mídia como um todo está colocando toda a responsabilidade deste resultado, destes números, na LEI SECA.
A Lei Seca está aí: nela, se você comer alguns bombons de licor, sair de carro e der a “sorte” de cair em uma blitz, será multado, pois ela não permite nenhum grau de álcool no sangue. Anteriormente a ela já havia uma lei, onde se estipulava um mínimo de consumo de álcool aceitável (6dg de álcool/l), que equivalia mais ou menos a duas tulipas de chopp, ou uma taça de destilado_ tal valor já era um dos mais rigorosos dentre os demais países do mundo; nos Estados Unidos e em alguns países da Europa a taxa permitida é maior.
Esta lei é antiga, mas nunca foi monitorada da mesma forma que está sendo hoje.
Este é o ponto importante que quero levantar: se todo este esforço fosse feito antes desta nova lei, já com a anterior provavelmente o resultado seria o mesmo.
O que realmente move o brasileiro é o bolso e/ou o medo da cadeia.

A Lei Seca só está “pegando”, sendo seguida porque a lei está sendo realmente cobrada.
Se a polícia não estivesse fazendo esta monitoração e acompanhamento tão intensivo do cumprimento da lei, ela estaria como a anterior: existe, mas ninguém respeita.

Uma coisa à parte, mas que me incomoda bastante, é a posição dos comunicadores, dos jornalistas em geral.

Todos estão com uma postura absurda, como a postura de usar a pedofilia como desculpa para monitorar toda a Internet.
O problema não é beber com moderação, mas sim beber em exagero.
O problema não é o usuário comum da Internet, mas sim o pedófilo que deturpe o uso da rede.
O que está acontecendo em ambos os casos é a inversão de valores, a punição do inocente em virtude do criminoso.

Anúncios
h1

Blogueiro é mais confiável que Jornalista?

9 julho, 2008

Blogueiros e jornalistas fazem matérias, falam sobre assuntos polêmicos.
Mas o primeiro escreve por que gosta e, na maioria das vezes, sobre assuntos da sua realidade ou assuntos que estão na mídia e que acabam pedindo uma posição de cada um, já o segundo recebe para falar sobre todos os assuntos da pauta.
O jornalista tem diploma e estuda técnicas, didáticas, estruturas e coisas assim, mas, mais importante do que isso, aprende o que é ético, correto de se escrever e fazer.
O blogueiro não necessariamente tem essa formação acadêmica, mas ele muitas vezes tem um compromisso pessoal, com seus amigos, leitores que acompanham e lêem seu blog.
Mas hoje existe uma coisa curiosa, no mínimo, acontecendo: as pessoas têm acreditado cada vez mais em blogs e menos na imprensa convencional…
Por quê isso?
Simplesmente porque os blogueiros falam o que pensam, são autênticos, muitas vezes sem amarras políticas ou de empresas e marcas, o que já não acontece com o jornalista todo o tempo. Muitas vezes, é nítido que jornalistas são tolhidos do seu direito de escrever e falar pela empresa que representam, por políticos relacionados, marcas, etc…
O blogueiro tem a liberdade de escrever o que pensa sem amarra alguma, manifestando inclusive opiniões não convencionais, ou diferentes da mostrada como sendo a maioria.
Sei que posso estar sendo passional; afinal, sou só mais um blogueiro. Mas esse estudo foi mostrado em diversos jornais: de que as pessoas estão realmente confiando cada vez mais nas informações disponibilizadas em blogs.