Archive for the ‘Inutilidades’ Category

h1

Meme do Livro

29 abril, 2008

A Má fez esse meme, e eu a me indicou a dar continuidade a ele!

Primeiro passo: Pegar um livro próximo (PRÓXIMO, não procure!).

Eu Não tinha nenhum próximo ou lendo real, então peguei Harry Potter que é um que Li várias vezes.

Segundo passo: Abrir na página 161.

Terceiro passo: Procurar a quinta frase completa.

Quarto passo: Postar essa frase no blog.

Quinto passo: Não escolher a melhor frase, nem o melhor livro.

Vamos lá: -Na certa, comensais da morte – disse Rony, enquanto ele, Harry e Hermione observavam das janelas da sala de visitas. – Acham que eles sabem que estamos aqui?

Não vou indicar ninguém!
Mas tá ai! Assim ela sai do meu pé!
HEHEHEHEHEHHEHEHE

h1

Maldito Estado

28 abril, 2008

Alô? Quem tá falando?
– É o ladrão.
– Desculpe, eu não queria falar com o dono do banco.

Tem algum funcionário aí?
– Não, os funcionário tá tudo como refém.
– Eu entendo.

Trabalham quatorze horas por dia, ganham um salário ridículo,
vivem levando esporro, mas não pedem demissão

porque não encontram outro emprego, né? Vida difícil.

Mas será que eu não poderia dar uma palavrinha com um deles?
– Impossível. Eles tá amordaçado.
– Foi o que pensei. Gestão moderna, né?

Se fizerem qualquer crítica, vão pro olho da rua.

Não haverá, então, algum chefe por aí?
– Claro que, não, meu amigo. Quanta inguinorânça!

O chefe tá na cadeia, que é o lugar mais seguro

pra se comandar um assalto.
– Bom… Sabe o que que é? Eu tenho uma conta…
– Tamo levando tudo, ô bacana. O saldo da tua conta é zero.
– Não, isso eu já sabia. Eu sou professor.

O que eu queria mesmo era uma informação sobre juro.
– Companheiro, eu sou um ladrão pé-de-chinelo.

Meu negócio é pequeno.

Assalto a banco, vez ou outra um seqüestro.

Pra saber de juro é melhor tu ligar pra Brasília.
– Sei, sei. O senhor tá na informalidade, né?

Também, com o preço que tão cobrando por um voto hoje em dia…

Mas, será que não podia fazer um favor pra mim?

É que eu atrasei o pagamento do cartão

e queria saber quanto vou pagar de taxa.
– Tu tá pensando que eu tô brincando? Isso é um assalto!
– Longe de mim. Que é um assalto, eu sei perfeitamente.

Mas queria saber o número preciso. Seis por cento, sete por cento?
– Eu acho que tu não tá entendendo, ô mané. Sou assaltante.

Trabalho na base da intimidação e da chantagem, saca?
– Ah, já tava esperando.

Vai querer vender um seguro de vida ou um título de capitalização, né?
– Não… Eu… Peraí, bacana, que hoje eu tô bonzinho

e vou quebrar o teu galho.

(um minuto depois)

Alô? O sujeito aqui tá dizendo que é oito por cento ao mês.
– Puxa, que incrível!
– Tu achava que era menos?
– Não, achava que era isso mesmo.

Tô impressionado é que, pela primeira vez na vida,

consegui obter uma informação de uma empresa prestadora de serviço,

pelo telefone, em menos de meia hora e sem ouvir Pour Elise.
– Quer saber? Fui com a tua cara.

Dei umas bordoadas no gerente e ele falou que vai te dar um desconto.

Só vai te cobrar quatro por cento, tá ligado?
– Não acredito!

E eu não vou ter que comprar nenhum produto do banco?
– Nadica. Tá acertado.
– Muito obrigado, meu senhor. Nunca fui tratado dessa…
– Ih, sujou! (tiros, gritos) A polícia!
– Polícia? Que polícia? Alô? Alô?
– (sinal de ocupado)
– Alô?… Droga! Maldito Estado.

Sempre intervindo nas relações entre homens de bem!

h1

Guitar Hero II

14 fevereiro, 2008

guitar_hero_ii.jpg

Foi o Ultimo a conseguir terminar o primeiro…
Na ordem foi Trotta, Má e depois eu….

Mas sai na frente desta vez!
Em uma sentada acabei o II!!!
Sim sim! Nesse eu sou o primeiro a acabar!!!

E tenho dito!

 

h1

Guitar Hero I

4 fevereiro, 2008
guita-hero.jpg

Tenho que dizer em primeiro lugar que não é meu tipo ideal de jogo!
Mas é aquela coisa…
Estava aqui sem fazer nada, o jogo olhou para mim…
Eu olhei para o jogo…
E terminei em uma sentada o módulo Easy…
Não que seja de muito mérito esse feito….
Realmente é baba o Easy….

Mas nada disso teria acontecido se não fosse a vontade do Trotta de jogar esse Jogo…
A vontade foi tanta que ele comprou o jogo e veio jogar aqui em casa..
Jogou uma vez…
Fiquei navegando…
Jogou duas! Passei a prestar atenção no jogo e nas músicas….
Jogou três vezes…
Cheguei a parar de navegar pra assistir ele jogar…

E assim fui vencido pela maioria…
O joguinho viciante viu!!!!

h1

Gato Dispertador

24 outubro, 2007


Para quem tem ou teve gato…
Acho que vão se identificar e rir muito com este vídeo!

h1

NORMOSE

4 setembro, 2007

Lendo uma entrevista do professor Hermógenes, 86 anos, considerado o fundador da ioga no Brasil, ouvi uma palavra inventada por ele que me pareceu muito procedente: ele disse que o ser humano está sofrendo de normose, a doença de ser normal. Todo mundo quer se encaixar num padrão. Só que o padrão propagado não é exatamente fácil de alcançar. O sujeito ‘normal’ é magro, alegre, belo, sociável, e bem-sucedido. Quem não se ‘normaliza’ acaba adoecendo. A angústia de não ser o que os outros esperam de nós gera bulimias, depressões, síndromes do pânico e outras manifestações de não enquadramento. A pergunta a ser feita é: quem espera o que de nós? Quem são esses ditadores de comportamento a quem estamos outorgando tanto poder sobre nossas vidas?
Eles não existem. Nenhum João, Zé ou Ana bate à sua porta exigindo que você seja assim ou assado. Quem nos exige é uma coletividade abstrata que ganha ‘presença’ através de modelos de comportamento amplamente divulgados. Só que não existe lei que obrigue você a ser do mesmo jeito que todos, seja lá quem for todos. Melhor se preocupar em ser você mesmo.

A normose não é brincadeira. Ela estimula a inveja, a auto-depreciação e a ânsia de querer o que não se precisa. Você precisa de quantos pares de sapato? Comparecer em quantas festas por mês? Pesar quantos quilos até o verão chegar?

Não é necessário fazer curso de nada para aprender a se desapegar de exigências fictícias. Um pouco de auto-estima basta. Pense nas pessoas que você mais admira: não são as que seguem todas as regras bovinamente, e sim aquelas que desenvolveram personalidade própria e arcaram com os riscos de viver uma vida a seu modo. Criaram o seu ‘normal’ e jogaram fora a fórmula, não patentearam, não passaram adiante. O normal de cada um tem que ser original.

Não adianta querer tomar para si as ilusões e desejos dos outros.

É fraude. E uma vida fraudulenta faz sofrer demais.

Eu não sou filiada, seguidora, fiel, ou discípula de nenhuma religião ou crença, mas simpatizo cada vez mais com quem nos ajuda a remover obstáculos mentais e emocionais, e a viver de forma mais íntegra, simples e sincera.

Por isso divulgo o alerta: a normose está doutrinando erradamente muitos homens e mulheres que poderiam, se quisessem, ser bem mais autênticos e felizes.


Martha Medeiros ( 05.08.07-Jornal Zero Hora-P.Alegre-RS)

Texto recebido por E-Mail, mas dado ao conteúdo ser deveras interessante publico-o aqui.

h1

Kiss . com

3 agosto, 2007

Um dos programas da rádio mais classic Rock do brasil Kiss FM é o Kiss.com
Onde você manda uma seleção de 15 musicas para serem tocadas…
Agora é esperar que a minha seja aprovada… Se for vai passar na hora do almoço!
Mas independente de passar ou não é uma grande seleção e vale a pena ser ouvida!!!

01- Elvis Presley – Fever
02- The Beatles – Here Comes The Sun
03- Lithe Richard – You make me want to shout
04- James Brown – Night Train
05- Iron Maiden – Alexander the Great
06- Pink Floyd – Poles Apart
07- Bod Dilan – Hurricane
08- Queen – Don’t Lose Your Head
09- The Doors – Strange Days
10- Rolling Stones – Anybody seen my baby
11- Aerosmith – Livvin’n on the Edge
12- Blind Guardian – The Curse of Feanor
13- Dire Straits – Calling Elvis
14- Elvis Presley – In the Getto
15- Led Zeppellin – All of my love